Um golpe na democracia em Canaã: Arildo da Escrimat tem candidatura indeferida

TSE barrou candidatura do empresário Arildo Neres. O motivo: indeferimento de partido ou coligação. Ainda que o empresário não seja o seu candidato, como o meu caso, é imprescindível que a democracia não seja abalada por negociatas partidárias

Antes de mais nada, preciso dizer que Arildo da Escrimat não seria meu candidato nas eleições de 2020. Não concordo com parte das ideias do empresário e compreendo que Canaã precisa de um projeto diferente do que ele tinha. No entanto, recebi com tristeza a notícia de que ele teve a sua candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral. Arildo, que tem o nome limpo, o respeito da sociedade e é, de fato e com efeito, um cidadão de bem, não poderá disputar as eleições. O motivo? indeferimento de partido ou coligação e ausência de requisito de registro.

O PRTB, partido do vice-presidente Mourão, interviu na eleição em Canaã dos Carajás, sim, como já havia dito Arildo há alguns meses. Em seu carro, já no início da madrugada, um abatido Arildo revelou a uma câmera um confronto interno no partido. O que deu para entender é que acertos políticos na esfera estadual fizeram com que o PRTB fosse contra a vontade do empresário, que à época afirmou que não apoiaria ninguém, caso ficasse fora.

Há pouco mais de um mês, Arildo e seu vice Saulin conseguiram registrar a candidatura. Hoje, o golpe fatal contra a democracia: o indeferimento.

É preciso que se compreenda o contexto: qualquer pessoa que defenda o processo democrático precisa se posicionar contra o indeferimento e ser favorável à candidatura de Arildo. Ainda que o empresário não seja o seu candidato, como o meu caso, é imprescindível que a democracia não seja abalada por negociatas partidárias. Não se deve aceitar que interesses maiores prejudiquem a democracia na Terra Prometida.

Ao Portal Canaã, o empresário garantiu que a decisão será revertida. Mas eu não sei. Ao que parece, o golpe é duro demais e as tensões internas do partido vão atrapalhar Arildo, que é o terceiro colocado em todas as pesquisas de intenção de votos. É possível que Arildo fosse o fiel da balança na disputa de 2020. Fora do processo, já não sei.

Espero que Arildo esteja certo e que a decisão seja revertida. Ainda que não seja para ter o meu voto ou ganhar as eleições, o empresário precisa ter o direito de concorrer à prefeitura. No futuro, o meu candidato ou mesmo o seu pode sofrer o mesmo tipo de perseguição e, nestes momentos, a defesa da democracia é primordial.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *